9 de nov de 2012

Morrigan

|
As origens de Morrigan datam à antiga cultura megalítica das deusas mãe. As mães apareciam geralmente como deusas tríplices e seu culto era expressado tanto através do êxtase de batalhe quanto do regenerativo. Até posteriormente na cultura celta, as deusas da soberania (Eriu, Banba e Fotla) aparecem em trio, e usam magia na batalha. A própria Eriu podia aparecer tanto como uma bela mulher quanto um corvo.

Aparentemente o conceito da deusa corvo da guerra não estava limitado aos celtas irlandeses, os gauleses tinham uma divindade parecida, chamada Cathubodva. E este conceito estava ligado ao mito das valquírias, pois ambas as divindades eram responsáveis por escolher os mortos em campo de batalha, ou por vezes até mesmo causar esta morte, levando seus escolhidos.



Os celtas tinham ainda o mito da “bean sidhe” a lavadeira dos mortos, que era vista lavando as roupas e armas dos guerreiros prestes a morrer, um papel similar e as vezes desempenhado por estas divindades. Neste ponto mistura-se um pouco de sedução ao caráter feminino desses seres, pois eles não matavam de fato os heróis, mas os deixavam em estado de estupor em batalha, causando assim sua morte.
 Morrigan é a base para o personagem de Morgana Le Fay, meia-irmã do Rei Arthur, rebaixada de Deusa à Bruxa. Mesmo assim, ela manteve o poder de amaldiçoar um homem no campo de batalha, e foi ela que acompanhou o corpo de Arthur para Avalon, onde ele poderia renascer. Variações sobre nome de Morrigan incluem Morrigu, Fada Morgana, Morgan, Morgana, Morrighan, e Mor-Rioghain.

Blessed Be

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo (a)! Sua opnião é muito importante.
Blessed Be e volte sempre :)

Visite :